Arquivo de dezembro \24\UTC 2008

24
dez
08

Oficina G3 estréia hotsite do Depois da Guerra

screenshot081

Acaba de entrar no ar um site especial baseado exclusivamente no novo álbum. Para acessá-lo basta entrar no site oficial, aguardar o carregamento e escolher a opção “hotsite DDG”.

Nele você terá um cenário todo em flash com a temática do CD. Viaje com o mouse até chegar na rosa florescendo. Lá estão disponíveis um diário sobre o álbum, letras, download, release e outras coisas.

screenshot0801

Além de um sítio totalmente novo, ele é uma prévia da reformulação completa que o site oficial do G3 irá passar. Navegue! Descubra!

24
dez
08

Resenha do Depois da Guerra no Dot Gospel

O site Dot Gospel fez uma resenha do novo álbum do G3. A autoria é de Tiago T83. Confira!

Oficina G3 – Depois da Guerra

Há muito tempo que o cenário gospel nacional caiu numa mesmice sem precedentes. Todos os grandes lançamentos são direcionados a um estilo congregacional, e esse público por sua vez acabou se fechando no mundo particular de adoração. Esse ciclo vicioso produziu novas mutações, “setores” no meio dos cristãos brasileiros, gerando uma guerra fria entre o povo de Deus.

No álbum Depois da Guerra, o Oficina G3 traz vida a um movimento antes encampado pelos cariocas do Fruto Sagrado. A cisão no protestantismo brasileiro é preocupante, e com certeza o maior perdedor será o evangelho, caso não se deixem as vaidades de lado. E é justamente para o público que se fechou nas igrejas a maior mensagem deste álbum.

Na estréia de Mauro Henrique nos vocais, o Oficina G3 salva toda uma década de péssimos trabalhos no cenário rock. Riff’s antes ignorados pela banda em seus trabalhos, agora presentes em boa quantidade no álbum trazem uma nova característica à banda que caminhava para a mesmice anterior.

Um grande problema de álbuns nacionais é a dificuldade em realizar com qualidade trabalhos em outro idioma. Neste cd o Oficina G3 com seu novo vocalista consegue alcançar um padrão bom de pronúncia para as músicas em inglês. Nas tentativas anteriores da banda (Juninho na música Your Eyes – Indiferença e PG em Don’t Give Up – Humanos) eles alcançaram algo não muito bom. Desta vez é diferente, Mauro Henrique tem boa pronúncia, dicção e voz pro idioma, e esse é  mais um ponto positivo do cd.

Musicalmente, a banda exteriora suas influências de DreamTheather em grande parte das músicas. Há quem enxergue nos solos de guitarra influência de Michael Sweet (CarlitosFanatikos no tópico Oficina G3 do dotFórum tem convicção disso) e quem como eu sinta um pouco de Dave Grohl nos riffs. Jean Carllos nesse álbum alcançou o ápice de suas frases no teclado, com linhas muito bem escolhidas, bons timbres e ótimos backing vocals, trazendo uma agressividade que faltou à banda nos tempos que Juninho Afram assumira os vocais. Duca Tambasco como sempre traz sua competente contribuição, dessa vez um pouco mais discreta. Diria até que um pouco menos brilhante que a do freelancer Aposan na batera. Esse sim é um detalhe curioso do álbum: em sua participação no Elektracústica a linha de batera não trazia uma identificação com o trabalho da banda. Neste álbum, fica a impressão de que o competente baterista sempre trabalhou com rock. O que muitos ignoram é que antes de ingressar no Oficina G3, Aposan era figura fácil no cenário black em São Paulo, trabalhando com gente como Paulo César Baruk e outros.

Déio Tambasco aparece no álbum de uma forma totalmente nova. Sua composição “Meus Próprios Meios” em nada se parece com suas contribuições anteriores para a banda (vide “O fim é só o começo” – “Além do que os olhos podem ver”), numa faixa que tem características bem distintas de todos os seus trabalhos anteriores, inclusive os solos.

A banda com certeza deve muito dessa guinada aos novos produtores, Marcelo Pompeu e Heros Trench (Khorzus), que segundo Duca, ampliou a visão musical da banda em 360 graus.

A regravação da canção I tried to change (FullRange, antiga banda de Mauro Henrique), agora rebatizada de Unconditional, acompanhada de People get Ready e Better mostra bem os caminhos que a banda pretende trilhar no exterior. Aliás People Get Ready ganhou uma versão digna de sua história. Com certeza Curtis Mayfield ficaria orgulhoso ao ouvir essa versão!

A verdadeira missão deste álbum será fazer que sua mensagem seja ouvida,  e que por consequência, vejamos menores ou caídos os muros erguidos entre nós. Mas já é grande a contribuição deste trabalho em termos musicais. É diferente, novo e animador. Diria que é a salvação da lavoura nesta década!

22
dez
08

Esclarecimento sobre a música “Tua Mão”

A faixa “Tua Mão”, que está presente no novo álbum do Oficina G3, é uma composição de Cristiano Sheslen (LC9) e Carlos Eduardo (ex-LC9 e ex-Heaven). A faixa foi interpretada pela banda Heaven em 2006, que teve a sua interpretação autorizada. Na época a música se chamava “Paz Na Tempestade”.

Em 2008 Cristiano Sheslen, da LC9 e Carlos Eduardo cederam os direitos da faixa ao Oficina G3, que a gravou em seu novo CD. Duca Tambasco, baixista do Oficina G3, falou sobre a roupagem dada a “Tua Mão” em entrevista:

“Tem uma música do Cris, de Vitória. Ele e a banda dele (LC9), tem uma forma de enxergar a música que é diferente da nossa. Quando eles expuseram a música, colocamos a nossa cara, nossa interpretação. Pra uma música que não era muito o nosso estilo. Sendo que a “Tua Mão” é algo a mais pra todo mundo ouvir.”

Duca e Juninho mandaram ainda uma mensagem, sobre isso, para o público da LC.9:

Esclarecimento feito, o LC.9 agradece a todos que tem apreciado a faixa na voz do Mauro Henrique e todo o G3. Sem dúvida, foi uma honra para todo o grupo.

MySpace

Site Oficial

22
dez
08

Mensagem de Natal e Fim de Ano da Família G3!

ano-novo-2009

2008 foi um ano agitado para o Oficina G3. Além do encerramento da turnê do Elektracustika, a banda passou todo o segundo semestre dedicando-se à gravação do novo álbum, “Depois Da Guerra”. Além disso, tivemos a entrada do Mauro Henrique nos vocais, já chamado carinhosamente por alguns de “Maurão” e que tem somado muito ao grupo em todos os pontos: musical, espiritual e de amizade.

Estamos felizes por encerrar o ano com o DDG nas lojas. Ele pode ser encontrado nas lojas da sua cidade e também na internet. Fica aqui, inclusive, a nossa sugestão de dar o “Depois da Guerra” como presente de natal para aquele seu amigo que não conhece rock direito, aquele outro curioso, ou mesmo um familiar, alguém que já curta, qualquer pessoa que você tenha um relacionamento especial e queira presentear com o novo álbum do G3! É muito significativo poder fazer parte das comemorações de fim de ano de quem nos acompanha. Lembramos que uma nova remessa do álbum está chegando esta semana. Caso não consiga encontrá-lo em sua cidade, entre em contato com a loja e a nossa gravadora, a MK, para ter uma previsão.

2009, sem dúvida, será ainda mais intenso e gratificante. Estamos marcando shows por todos os lugares do país e esperamos que a turnê e o processo de divulgação do álbum seja o melhor de todos os tempos, chegando a todos os cantos possíveis. O baixista Duca fala deste momento em nome de todo o grupo:

“Com todas as novidades que rondam este álbum, acreditamos plenamente que este pode vir a ser o cd mais vendido da história do G3, mesmo em tempos de crise… tudo podemos naquele que nos fortalece! Agora começa a segunda etapa, que é excursionar o Brasil com o DDG. Creio que o próximo ano será um sucesso! Aguardem em suas cidades, pois temos muitas novidades pra essa turnê… garanto a vocês que quem for aos shows, no dia seguinte vai acordar com dor nas pernas de tanto pular! (risos). Desejo a todos aqueles que acreditam, incentivam e oram por nosso ministério um feliz Natal com Jesus no coração e que 2009 seja um ano vitorioso para todos nós em nome de Jesus!”

Um grande e caloroso abraço a todos da Família Oficina G3!

Site Oficial

22
dez
08

Oficina G3 e a Pirataria: seja legal, não copie

naocopie2

Nos últimos anos, as perdas da indústria fonográfica em função da pirataria alcançaram dados impressionantes. Para além das novas formas de comercialização de música (mp3, celulares, música digital em geral, etc), há um fato sobre a pirataria que não se altera: é crime. A Lei de Direitos Autorais, artigo 104, declara:

“Quem vender, expuser a venda, ocultar, adquirir, distribuir, tiver em depósito ou utilizar obra ou fonograma reproduzidos com fraude, com a finalidade de vender, obter ganho, vantagem, proveito, lucro direto ou indireto, para si ou para outrem, será solidariamente responsável com o contrafator, nos termos dos artigos precedentes, respondendo como contrafatores o importador e o distribuidor em caso de reprodução no exterior.”

Você pode obter mais informações sobre a legislação de direitos autorais neste link.


A mesma ABPD (Associação Brasileira de Produtores de Disco), informa que, no período de 1997 a 2005 a pirataria representou a queda de 50% nos postos de trabalho direto e no número de artistas contratados na indústria fonográfica. Foram 3.500 pontos de venda fechados, queda de 44% em lançamentos de produtos no mercado nacional, perda de 500 milhões anuais somente em impostos e menos 80 mil empregos no setor. Um em cada três discos vendidos no mundo é pirata. Este mercado movimenta mais de 5 bilhões de dólares ao ano e tem no Brasil um dos seus principais pólos.

Tudo isto gera uma enorme perda para milhares de famílias, trabalhadores, consumidores e, claro, as bandas, que tem o seu trabalho adquirido indevidamente. A bíblia não condena só o crime, obviamente, como também diz que “digno é o trabalhador do seu salário” (Lucas 10.7). Com o lançamento do “Depois da Guerra”, estamos em campanha para conscientizar as pessoas sobre essa questão. Não se trata de dinheiro, simplesmente. Não só o Oficina G3, como para todas as bandas hoje em dia, o sustento vem do ganho em shows, com os CDS correspondendo a uma ínfima parte disto. Comprar o original trata-se simplesmente de reconhecer o trabalho, o esforço, talento e dedicação de uma banda.

O baixista Duca dá o seu depoimento:

“Finalmente nosso cd está aí! Meses atrás disse que esse seria o melhor trabalho de nossa história e, agora, acompanhando os comentários sobre o cd, fico feliz em saber que o pessoal que já comprou concorda comigo. Uma vez li alguém dizendo que “parece que o Mauro Henrique faz parte do G3 desde o começo”, e eu concordo totalmente! Glória a Deus, pois tudo isso alcançamos através d’Ele!

Falando em comprar o cd, gostaria aqui de expressar minha felicidade com o sucesso imediato de vendas do DDG, pois mesmo em tempos de pirataria e downloads ilegais, as primeiras remessas se esgotaram em poucas horas. Sei que parte disso é fruto de diálogos incansáveis, na nossa comunidade do orkut, alertando, discutindo e conscientizando  o povo cristão do nosso papel como servos de Deus que é acima de todas as coisas fazer o certo, pois assim aprendemos! Meus sinceros agradecimentos a todos que têm me ajudado a ter argumentos reais, saudáveis e certos, para combatermos a pirataria.”

A família G3 faz aqui a sua parte, conscientizando e dialogando com seu público, para tentar fazer que ninguém caia em contravenções e pecado. Não só em relação a nós, mas para qualquer banda que você admire, recomendamos que sempre compre material original e vá aos shows quando possível, pois esta é a forma de reconhecer o trabalho e alimentar o ministério de quem se dedica verdadeiramente a ele.

Agradecemos a todos que tem nos apoiado todos estes anos. Grande abraço!

Site Oficial

18
dez
08

Depois da Guerra nas lojas, 1º remessa esgotada

Entre hoje e sábado, o álbum Depois da Guerra começa a chegar efetivamente nas lojas de todo o país. Os primeiros estados a receber serão Rio de Janeiro e São Paulo, indo depois para o resto do Brasil.

A 1º remessa do CD já está esgotada. Dada a alta procura do produto, o lote se esgotou antes mesmo de chegar as lojas, por pedidos dos distribuidores e compras na loja online da gravadora. Quem reservou o seu antecipadamente irá recebê-lo em casa. Outros interessados podem procurar nas lojas de suas cidades.

Comunicado oficial da MK informa que a segunda remessa está prevista para chegar no próximo dia 22. Contudo, devido às festas de fim de ano, este lote só poderá ser devidamente distribuído e entregue a partir de janeiro.

Ouça! Comente!

16
dez
08

Ministério C.LE.A.N no jornal Gazeta de Piracicaba

O C.LE.A.N. esteve presente em matéria especial do jornal Gazeta de Piracicaba, feita pelo jornalista Felipe Rodrigues. Confira abaixo.

Ministério C.LE.A.N.

Grupo musical se caracteriza por tocar músicas de adoração

FELIPE RODRIGUES
Da Gazeta de Piracicaba
felipe.rodrigues@gazetadepiracicaba.com.br

O grupo é formado por oito pessoas. São oito músicos dispostos a cantar a devoção por Deus com uma veia pop/rock que junta o que há de melhor destes gêneros dentro do universo de músicas de adoração cristã – conhecido popularmente como gospel. Assim é o Ministério C.L.E.A.N. (sigla para Cristo Libertando as Nações), sexta banda na série de reportagens realizada pela Gazeta de Piracicaba.

A idéia de formar o grupo surgiu dentro do chamado Ministério de Louvor (semelhante a um coral) da igreja evangélica Nova Jerusalém, da qual todos são freqüentadores. Um concurso de talentos realizado ano passado na prefeitura pode ser encarado como um divisor de águas para que os integrantes levassem adiante a idéia de expandir o público além da igreja em que eles se conheceram.

“Nós ganhamos com a música ‘Te Quero’, um hino que Deus deu para gente”, diz o tecladista Raphael Santana. Com a conquista, eles entenderam ter uma missão que não se restringiria à igreja Nova Jerusalém. Incentivados pelo pastor Luís Fonseca, eles iniciaram um processo de composição e gravação de músicas que estarão no primeiro CD, “Tempo de Colheita”, a ser lançado até o próximo mês de abril.

O repertório é formado exclusivamente por músicas cristãs, de adoração, com mensagens que falam diretamente de Deus. O diferencial, porém, reside na preocupação com a qualidade técnica do som. Ou seja, não há uma ênfase apenas nos vocais (como é comum no gênero gospel), mas em todo conjunto. O resultado é um som poderoso, de arranjos virtuosos, cuja força se divide igualmente entre os acordes e a melodia.

São 13 músicas (12 gravações inéditas do grupo e a regravação de uma antiga ‘Vivereis, Viverás) que buscam conquistar o coração das pessoas com hinos de louvores a Deus. “A gente quer que os outros sintam um toque divino”, comenta o backing vocal Alexandre Vieira, compositor das letras das canções. Há também, nas letras, muito das experiências de que ficaram marcadas na vida de todos. “Na verdade, colocamos trechos da Bíblia em conformidade com o nosso dia-a-dia”, declara o baterista Ricardo do Valle.

Este primeiro álbum conta com um trabalho de vozes ímpar do Ministro e líder James Fonseca, somado aos backing vocals de Gretha Fonseca, Haaron de Lean e Alexandre Vieira. O grupo conta ainda com a guitarra de Rodrigo Almeida; o baixo de Bruno Vitti; Ricardo do Valle na bateria; e Raphael Santana no teclado.

ABERTO. Apesar da origem evangélica na igreja Nova Jerusalém, o grupo toca em eventos religiosos de outras igrejas evangélicas. “Começou a surgir oportunidades e a gente está se apresentando”, diz Santana. Com o crescimento da agenda de apresentações, o grupo tinha como preocupação manter em funcionamento o Ministério de Louvor do qual se originaram, que perigava ficar vazio nos dias de culto. “A sorte é que novos músicos estão se formando e dão conta de tocarem, por exemplo, nos sábados, dias em que estamos”. Quem sabe novos grupos como o C.L.E.A.N. não estejam a caminho?




Creative Commons License

Atualizações Twitter

dezembro 2008
S T Q Q S S D
« nov   jan »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Fundação

A MGAssessoria começou em 2006 e o site está no ar desde 04.11.2008.

Estatísticas

  • 114,741 visitas

MGAssessoria Fotos

DSC00423

DSC00422

DSC00421

DSC00420

DSC00419

DSC00418

DSC00417

DSC00416

DSC00415

DSC00414

Mais fotos

RSS Dot Gospel

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.